Lifestyle

titulo_carrera

  

Disponível nas unidades Faria Lima, Butantã, Mário Ferraz e Itapeva

A CARRERA, marca que nasceu na Áustria e teve seu nome inspirado em uma famosa corrida de automóveis, se transformou em um verdadeiro ícone da moda e da tecnologia de ponta quando o assunto é óculos. Desfilando em ambientes esportivos ou descolados, a marca é uma das preferidas de pilotos, atletas e celebridades, que exibem em seus rostos modelos emblemáticos, modernos e ousados.
Tudo começou quando o austríaco Wilhelm Anger teve a ideia de fazer óculos esportivos, em especial para automobilismo e motociclismo. Foi então, que, em 1956, ele fundou a empresa Wilhelm Anger Werker e criou a marca CARRERA. O nome da marca foi uma homenagem a uma lendária corrida anual de carros, chamada “Carrera Panamericana”, na época a mais longa, veloz e perigosa do mundo e que cruzava o México de leste a oeste (percorria sete cidades ao longo de 3.000 km) entre os anos de 1950 e 1954. Rapidamente ele passou a desenvolver óculos esportivos e também manoplas para motocross. Buscando desenvolver, criar e produzir óculos com alto desempenho e tecnologia para prática de esportes, a empresa descobriu, depois de anos de pesquisas, um material plástico que revolucionaria a indústria neste segmento: Optyl, que era hipoalérgico, maleável, confortável, extremamente resistente e, ao menos, 20% mais leve que o acetato. Este material seria patenteado pela empresa em 1964. Na década de 1970, a CARRERA ingressou no universo do esqui com a produção de óculos e capacetes específicos para a prática do esporte. Isto acarretou na criação, em 1974, da primeira máscara de esqui com lentes intercambiáveis do mundo. Em 1977 a empresa foi renomeada como CARRERA INTERNATIONAL, cujo objetivo era comercializar e divulgar a marca em outros países. Nesta época a marca apresentou uma nova coleção de óculos esportivos que elevaram a participação da CARRERA no segmento. Pouco depois, em 1979, a CARRERA produziu a primeira coleção de óculos de sol em parceria com a marca de automóveis esportivos Porsche. A linha, batizada de Carrera Porsche Design, foi sucesso imediato, transformando os óculos da marca em objetos de desejo pelo mundo afora.

  

titulo_lacoste

  

Disponível em todas as unidades

Amarela. Rosa. Azul. Verde. Vermelha. Todas as cores do arco-íris. Uma combinação de tons quase surreal. Sempre com um pequeno “Crocodilo Verde” estampado no peito. As camisas pólos LACOSTE se tornaram um verdadeiro ícone clássico nos ambientes mais refinados do mundo, um símbolo de elegância e qualidade. Das quadras de tênis para o mundo, a marca francesa é um símbolo de classe há mais de sete décadas oferecendo roupas e acessórios para pessoas de bom gosto. E com seu estilo “unconventional chic” (algo como “chique não convencional”) a marca consegue a proeza de agradar ao público nas mais diferentes regiões do planeta. Tudo começou em 1927 quando o tenista francês Jean René Lacoste foi o principal responsável pela primeira vitória de seu país na Taça Davis e colecionou títulos nos famosos torneios de Roland Garros, Wimbledon e Forrest Hills. Durante estas competições ele foi apelidado de “Le Crocodile” pela agência de notícias Associated Press, após o tenista ter feito uma aposta com o capitão da equipe de tênis da França para Copa Davis. O técnico prometeu oferecer-lhe uma mala de crocodilo caso ele ganhasse um jogo importante para a sua equipe (ao lado de Jean Borotra, Henri Cochet e Jacques Brugnon, ele formava os famosos Mosqueteiros, que defenderam a França por seis torneios seguidos). O fim do campeonato trouxe duas vitórias para o tenista: arrebatou a taça dos americanos, vencendo o lendário Bill Tilden, e provou que sua trajetória de sucesso iria muito além das quadras. O público americano rapidamente adotou este apelido que representava a tenacidade e a agressividade que René demonstrou nas quadras de tênis: se movendo freneticamente em ziguezague e perseguindo sua presa sem cansar. O amigo Robert George desenhou então para René um crocodilo que foi bordado na camisa que ele usava nas quadras de jogo. A camisa, em algodão com malha arejada e confortável, que absorvia perfeitamente a transpiração em climas mais quentes, tinha mangas curtas com gola e pequenos botões que iam do pescoço ao peito, e, era usada juntamente com um blazer azul-marinho, também desenhado por ele e com o símbolo do crocodilo. O uniforme inusitado apareceu pela primeira vez no Torneio Aberto dos Estados Unidos. Uma das espectadoras mais assíduas destes encontros esportivos da Copa Davis era a vencedora do aberto de Golfe da Grã-Bretanha, Simone Thion de la Chaume, que se tornaria esposa de René. Pouco anos depois, aos 25 anos, ele abandonou as quadras por causa de uma tuberculose e dedicou-se totalmente a uma idéia genial: fazer confortáveis camisas de malha para a prática do tênis e carimbá-las com o bichano que um dia deu a ele muita sorte. Em 1933, juntamente com André Gillier, proprietário de uma das maiores fábricas francesas de roupas, ele fundou a La Chemise Lacoste para produzir e comercializar a camisa pólo bordada com o logotipo que tinha criado para seu uso pessoal nas quadras de tênis, bem como certo número de outros modelos de camisas concebidas para a prática do tênis, golfe e esportes marítimos, como por exemplo, o iatismo. Foi a primeira vez que uma marca estampou sua etiqueta do lado de fora da roupa, tornando o logotipo visível. Uma idéia que prosperou desde então.

  

titulo_nike

  

Disponível nas unidades Faria Lima e Itapeva

“If you have a body, you are an athlete”. Em português, “Se você tem um corpo, você é um atleta”. Pode parecer um exagero, mas não é. É verdade. Mesmo você, que não faz exercício físico, sabe disso. Já se você faz qualquer atividade física, sabe melhor do que ninguém que a afirmação é rigorosamente verdadeira. Seja como for, mais que uma simples frase, ela é a síntese da missão da NIKE que há mais de 40 anos atrás produzia tênis e hoje fabrica desejos. Quem os compra, leva de brinde todo um ideal de vitória. Mesmo que não ganhe uma medalha sequer, em qualquer competição esportiva. Tênis e uma centena de outros produtos são apenas um endosso. Seu logotipo, que não carrega mais o nome da marca, dispensa explicação. Talvez seja a mais contundente e representativa síntese gráfica de uma marca. Nenhuma outra marca ligada aos esportes voou tão alto nas asas de sua originalidade e relação com seus consumidores. O slogan “Just do it” passa ideia de simplicidade. Mas não é tão fácil assim inovar e se manter no topo por tanto tempo. No entanto, é o que a NIKE faz. E há décadas. NIKE é um mito que patrocina mitos.
A ideia de criar a NIKE surgiu de um projeto de MBA de Phil Knight, um ex-atleta de corridas de média distância da universidade de Oregon, enquanto este frequentava o curso de gestão administrativa da tradicional universidade de Stanford. Ele acreditava que, ao importar tênis que eram fabricados no Japão, utilizando mão-de-obra barata, poderia conquistar uma parcela de mercado da marca alemã Adidas.

  

titulo_rayban

  

Disponível em todas as unidades

Desde 1937 uma coisa não sai de moda: os óculos RAY-BAN. Eles podem ser vistos nos rostos mais famosos e descolados do mundo. Seu formato oval e simples transforma a fisionomia de uma pessoa normal dando-lhe um ar moderno e jovial. Os óculos se tornaram um clássico da moda e fizeram história em cada geração que percorreu, transformando-se em sinônimo de independência, audácia e liberdade. Desde a sua criação até os dias de hoje, as releituras dos seus modelos agradaram a todos os estilos, agregando características como masculinidade, feminilidade, modernidade e elegância. De Penelope Cruz à Tom Cruise e Alyssa Milano, os óculos caíram no gosto das celebridades. Sua origem data de meados da década de 1920 quando a indústria de aviação crescia rapidamente e os países ricos investiam maciçamente no desenvolvimento de aviões para fins militares. As aeronaves eram cada vez mais modernas para a época, capazes de voar sempre mais alto, mas os pilotos sofriam com a intensa claridade acima das nuvens, que ofuscava os olhos e causava perigosas distorções visuais. E um homem foi de suma importância para o surgimento da marca: John A. MacCready, um tenente e piloto de testes da Força Aérea dos Estados Unidos. Ele costumava fazer viagens de balão e, certo dia, em uma de suas aventuras, acabou ficando muito tempo exposto ao sol, o que ocasionou irritação e danos em sua retina. Foi então que ele procurou a Bausch & Lomb, tradicional empresa ótica fundada em 1853 por John Jacob Bausch e Henry Lomb, e fez uma encomenda: desenvolver uma proteção ocular para os pilotos de caça, que enfrentavam sérios problemas de visibilidade em virtude dos intensos raios solares, que garantisse um campo claro de visão, mas também que lhes proporcionassem uma boa aparência para manter o status de poder dos militares da época. A empresa resolveu encarar esse desafio, e depois de muitos anos de intensas pesquisas, apresentou, inspirados nas primeiras máscaras criadas para pilotos de avião no início do século anterior, os óculos Anti-Glare Aviator, munidos de lentes verdes de cristal mineral especial com armações de metal, banhado com ouro, que pesavam apenas 150 gramas, e que refletiam e bloqueavam um alto percentual da luz visível e também dos raios ultravioleta e infravermelho.